Saberes indígenas produção de conhecimento desde os Territórios | Diádiney Helena & Dandara Feitosa

R$20,90

Sinopse

Colonização segue promovendo ausências. Este livro, por sua vez, vem ocupar espaços e reconhecer vozes historicamente silenciadas. As experiências aqui descritas, em forma de artigos, representam cotidianos de resistência. Cada escrita é um movimento de luta contra uma ciência cerceadora e em prol de uma ciência que considere compreender as multiplicidades de existências e de experiências presentes no chão deste país.

Compreender a partir de que bases? Aqui as reflexões foram realizadas por jovens indígenas que estão com os pés cravados em seus territórios e conhecem as particularidades de um universo ainda muito desconhecido pela maioria dos brasileiros e brasileiras.

Considerando a diversidade de concepções em torno das questões de saúde e doenças, é preciso encarar essas narrativas como ­processos de resistências e de busca de autonomia de diferentes comunidades indígenas diante das violências geradas pelo contínuo processo colonizador. Longe de supor culturas estáticas no tempo, tratamos aqui, ao contrário, de culturas dinâmicas e capazes de elaborar estratégias de sobrevivência e de saúde ante as mazelas enfrentadas no cotidiano. Trata-se de compreender, por seus nomes, a diversidade cultural dos povos originários do Brasil.

 

>>> Veja o sumário do livro aqui <<<

 

Sobre as autoras

Bacharel e licenciada em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007), Mestre em Ciências e Doutora em História das Ciências e da Saúde pelo Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde na Casa de Oswaldo Cruz (COC – Fiocruz), Doutora em Governação, Conhecimento e Inovação pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Desenvolveu sua formação doutoral a partir do Doutorado Internacional em Direitos Humanos, Saúde Global e Políticas da Vida (FIOCRUZ e Universidade de Coimbra)

 

Assistente Social, graduada na primeira turma de Serviço Social da Universidade Federal de São Paulo – Campus Baixada Santista, Mestre em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo e Doutoranda em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ). Possui experiência de trabalho na área da assistência social, em medidas socioeducativas e projetos sociais.

 

Sobre a coleção DIÁLOGOS DA DIÁSPORA

Amplificar os diálogos, abrir passagens, promover equidade nas publicações, esses são os compromissos desta coleção. Os encontros produzidos pelos povos da diáspora em terras brasileiras constituem-se como uma vastidão de experiência e manancial de saberes. Nos espaços de resistência cultivam-se modos de vida em que pensamento, luta, cura e festa se interconectam. Esse ser-fazer-saber dos muitos territórios em que a ancestralidade comparece como realidade viva afiando pontas de lanças que abrem passagens de um mundo porvir. A fertilidade dessas experiências também vem promovendo uma importante abertura no universo da produção editorial em que brotam outras formas de existências. A inclusão de múltiplas expressões do pensamento da diáspora africana e dos povos indígenas tem o objeto de somar-se ao movimento de combate ao epistemicídio na medida em que possibilita que essas múltiplas expressões possam ganhar materialidade, visibilidade e institucionalidade. Possibilitar que as cosmologias, perspectivas e experiências decolonais (mentalidade cultural que vem de fora da colonização europeia) redesenhem as encruzilhadas da produção do conhecimento, ali onde e quando a academia se encontra com os territórios de vida e luta, para que as vozes, caminhos e expressões dos povos que resistem há séculos às desigualdades possam, com o pensamento encarnado, desbloquear as imaginações e assim, seguir no fortalecimento de transformações políticas e sociais.

A Coleção Diálogos da Diáspora publicará prioritariamente títulos de autores/as negros/as e indígenas, conectando campos de saber e experiência, trazendo autores conhecidos e novos, nacionais e estrangeiros. Nossa bússola apontará para o sul, indo dos saberes orais, ancestrais, populares ao acadêmico, do romance à poesia, da magia à espiritualidade. Arte e ativismo político se unem para enfrentar a chamada catástrofe metafísica ocidental. Enfrentaremos binarismos históricos através da pluralidade de abordagens e de escritas que nos ajudem a lutar e sonhar com reservas de comum e de um mundo melhor.

Hucitec Editora
Grupo De Pesquisa Egbé
Projeto Canela Preta

DIREÇÃO
Tadeu de Paula
José Damico


CONSELHO EXECUTIVO
Camile Pasqualotto Lewczynski
Roger Machado

 

*** CUPOM NÃO APLICÁVEL A ESTE PRODUTO ***

Simulação de frete


Descrição

Editora: Hucitec
1. Edição
28/12/2020
Diálogos da Diáspora, Volume: 11

Informação adicional

Peso 0.356 kg
Dimensões 14 × 21 × 2 cm