O BRILHO DAS VELHICES LGBT+: Vivências e narrativas de pessoas LGBT 50+ | Luis Baron, Carlos Eduardo Henning, Sandra Regina Mota Ortiz (orgs.)

R$65,00

Acesse aqui as aberturas e sumário

Velhices LGBT+, um coletivo de existências. Quem são essas pessoas, onde elas estão e como vivem? Quem tem direito às velhices LGBT+? Nós da Associação Eternamente Sou, estamos em busca dessas respostas. O cuidado psicossocial dessas velhices é nosso maior propósito. Entendemos que essas vidas se encontram em um lugar onde não costumam ser vistas, ouvidas e muito menos apoiadas. Quando criamos o projeto deste livro, a proposta foi ouvir os relatos dessas pessoas “invisíveis”, na contramão do apagamento social imposto a elas. Entendemos que suas vivências vão muito além de histórias do passado.  Elas são presentes e futuras. Somos um pouco de tudo que você lerá, experiências que, apesar de tão individuais, tangenciam nossas vidas e formam também nossas existências.  No contrafluxo do que nos é ensinado desde cedo sobre solidão e dor na velhice, entenderemos no decorrer desta obra que as narrativas são sobre pessoas desse tempo, e de alguma forma de todos os tempos. Se emocione, viva junto e entenda que só há invisibilidade quando nosso olhar está embaçado.  Esfregue os seus olhos, limpe suas lentes e boa leitura! — Luis Baron

 

SOBRE OS ORGANIZADORES

Luis Baron: é presidente da ONG EternamenteSOU, palestrante e criador do canal @topassado_.

Carlos Eduardo Henning: é doutor em Antropologia Social pela Unicamp. Professor permanente e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, da Faculdade de Ciências Sociais, da Universidade Federal de Goiás. Pesquisador do Sertão – Núcleo de Ensino, Extensão e Pesquisa em Gênero e Sexualidade e coordenador-geral do NEPEV – Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão em Envelhecimento.

Sandra Regina Mota Ortiz: professora doutora, graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São Carlos, mestrado e doutorado em Ciências (Microbiologia) pela Universidade de São Paulo e especialização em Análises Clínicas (Universidade São Judas Tadeu 2007). Foi pós-doutora na Universidade de São Paulo com estágio na Ohio State University (College of Dentistry) e pós-doutora na Universidade Nove de Julho. Atua na pós-graduação do Programa de Ciências do Envelhecimento na Universidade São Judas Tadeu além de ser tutora no curso de graduação em Medicina e é pesquisadora do Grupo Ânima.

Simulação de frete


Descrição

Título: O BRILHO DAS VELHICES LGBT+: Vivências e narrativas de pessoas LGBT 50+

Organizadores: Luis Baron, Carlos Eduardo Henning, Sandra Regina Mota Ortiz

ISBN: 978-85-8404-214-2
Editora: Hucitec
1.ª edição
Data de publicação: 2021
Número de páginas: 292
Séries ou Coleções: Envelhecimentos Plurais, volume 1

 

Informação adicional

Peso 0.801 kg
Dimensões 23.0 × 16.0 × 4 cm

Você também pode gostar de…

  • Lançamento 2021 , LGBTQ+

    Sempre existimos

    Com o objetivo de trazer a normalidade da existência de pessoas LGBTQIA+ para o centro do debate humanitário, Willian Peachazepi – diretor de arte, criou um projeto inspirado na contação de histórias e na representação artística de personagens LGBTQIA+ que influenciaram a História da Humanidade.
    Foi assim que nasceu a proposta do livro “Sempre Existimos”, que pretende revelar a vida de …

  • Saúde , Saúde Coletiva

    Lina Faria, Luciana Calábria, Waneska Alves (orgs.) | Envelhecimento: Um olhar interdisciplinar

    Esta coletânea reúne textos de autores especialistas no tema Envelhecimento. Os capítulos procuram ampliar os estudos e debates sobre o processo do envelhecimento humano, tendo como ponto de partida o olhar interdisciplinar no processo de cuidar. Um trabalho de interesse para profissionais e estudiosos nas áreas da Medicina, Fisioterapia, Nutrição e Enfermagem, entre os vários campos do cuidar.

  • Brasil , Cultura

    Luiz Cecilio | O corpo recusado

    O corpo recusado é uma narrativa pessoal escrita em linguagem corajosa e direta. Aos 70 anos de idade, Luiz Cecilio revisita o duro caminho para assumir-se gay, tudo complicado por uma infecção pelo HIV no final da década de 1980. Ao desafiar o trocadilho “AIDS, essa porra mata” com seu grito de guerra “Não vou morrer dessa porra!”, ele se …

  • Lançamentos 2020 , Saúde

    Lina Faria (org.) | Violências e suas configurações: vulnerabilidades, injustiças e desigualdades sociais

    Esta coletânea reúne textos de autores brasileiros e estrangeiros, especialistas no tema das violências de diferentes saberes e práticas, tem o intuito de fomentar ideias e pensar estratégias de prevenção e combate à violência — que pode se manifestar de diversas formas e repercutir negativamente nas condições de vida das pessoas, principalmente das mais vulneráveis. Em razão de constituir conceito …